Português   English   Español

Bilionário japonês será 1º passageiro de voo particular à Lua

Elon Musk vai enviar bilionário japonês à Lua

A SpaceX, empresa de transporte espacial de Elon Musk, revelou na segunda-feira (17) o nome de seu primeiro passageiro particular em uma viagem ao redor da Lua.

O bilionário japonês Yusaku Maezawa, fundador e executivo-chefe da varejista de moda online Zozo, investiu uma pequena parte da sua fortuna para visitar o satélite natural da Terra.

Maezawa pretende fazer seu primeiro voo à Lua em 2023 a bordo da futura nave espacial Big Falcon Rocket, da SpaceX, levando a corrida pela comercialização de voos espaciais a novos patamares.

A identidade do turista espacial foi revelada em um evento realizado na noite de ontem na sede da empresa e fábrica de foguetes situada em Hawthorne, subúrbio da cidade norte-americana de Los Angeles.

“Ele é uma pessoa muito corajosa para fazer isso”, disse Elon Musk a respeito do empreendedor japonês.

Bilionário do Japão vai fazer turismo na Lua

Bilionário japonês Yusaku Maezawa

Segundo informações da Reuters:

Famoso fora do Japão sobretudo por ter pago o valor recorde de 110 milhões de dólares por uma pintura sem título de 1982 de Jean-Michel Basquiat, Maezawa disse que convidará oito artistas para acompanhá-lo no sobrevoo lunar.

Musk, executivo-chefe bilionário da montadora de veículos elétricos Tesla, disse que o Big Falcon Rocket, ou BFR, o veículo de lançamento que ele promete que levará passageiros à Lua e futuramente humanos e cargas a Marte, poderá estar realizando seus primeiros voos orbitais dentro de dois a três anos.

O valor que Maezawa está pagando pelo passeio não foi divulgado, mas ele disse à Reuters ser “muito maior” do que o da pintura de Basquiat.

Além da Lua, Elon Musk tem planos mais grandiosos.

Meses atrás, o bilionário participou de evento no Texas, nos Estados Unidos, onde falou abertamente sobre os planos da colonização de Marte:

Estamos construindo o primeiro foguete Marte, ou nave interplanetária, e eu acho nós poderemos fazer viagens curtas, vôos curtos, por volta da primeira metade do próximo ano.

Deixe seu comentário

Veja também...