Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

‘Biohackers’ da Rússia expandem aplicação de chips subcutâneos

‘Biohackers’ da Rússia expandem aplicação de chips subcutâneos
Imagem: Reprodução/Twitter
COMPARTILHE

A implantação de chips embaixo da pele vai ganhando centenas de adeptos na Rússia.

Os russos Vladislav Zaitsev e Aléxei Rautkin fazem parte de um grupo de adeptos do “biohacking”, um movimento iniciado no Vale do Silício, nos Estados Unidos, que consiste em “aprimorar” o corpo humano através da introdução de dispositivos.

Alguns dispositivos tecnológicos são implantados para facilitar a vida, outros impõem um controle exaustivo do corpo na esperança de viver mais e há, ainda, os que optam pela terapia genética.

Os fóruns na internet, conferências e empresas especializadas no assunto estão se multiplicando em território russo.

Zaitsev, um programador de 28 anos, aprendeu de maneira autodidata a implantar chips no corpo humano. Em 2015, ele chamou a atenção internacional ao implantar o chip do seu cartão de metrô de Moscou, capital da Rússia.

“Gosto de coisas que têm um impacto real, como o implante de chips”, explicou o russo, que estima que cerca de mil compatriotas tenham esse tipo de dispositivo.

Alguns chips foram aprovados para uso humano, mas os utilizados por Zaitsev, que são destinados a veterinários, podem ser comprados on-line a um preço de cerca de US$ 8, informa a agência France-Presse.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários