Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Boko Haram matou 18 mil pessoas nos últimos 10 anos

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Grupo terrorista Boko Haram promete matar estudante cristã

O grupo terrorista Boko Haram é particularmente conhecido por sua violência contra crianças.

A população da Nigéria, de cerca de 200 milhões de pessoas, é atormentada por um nível alarmante de violência, que é impulsionada por uma mistura de grupos extremistas, facções criminosas e uma crise agrícola.

Um participante chave na carnificina atual é o Boko Haram, uma organização terrorista que afirma lutar em defesa do Islamismo.

Nos últimos dez anos (2009-2019), o Boko Haram implementou uma campanha de violência em massa, deixando um rastro de destruição no norte da Nigéria, sudeste do Níger, extremo norte dos Camarões e oeste do Chade.

O grupo terrorista matou uma estimativa conservadora de 18 mil pessoas, sendo responsável pelo deslocamento de outros milhões.

O Boko Haram é particularmente conhecido por sua brutalidade contra crianças. Ele usa meninas como escravas domésticas e sexuais. As jovens também são aproveitadas como bombas humanas, visando locais civis. 

A organização jihadista também recrutou milhares de meninos para o seu exército e os força a matar, a fim de se manterem vivos.

O Boko Haram está se estabelecendo como uma força preocupante e, a julgar pelo número de fatalidades das força de segurança em 2019, que é a mais alta desde o início da onda de violência, agora parece estar mais forte do que nunca.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias