PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Bolívia acusa Argentina de ter ‘apoiado repressão’ em 2019

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Novo governo boliviano acusa a gestão de Macri de apoio à repressão.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O governo de Luis Arce acusou o ex-presidente Mauricio Macri, da Argentina, de ter enviado “munições letais” para reprimir as manifestações durante a crise de 2019 na Bolívia

O chanceler da Bolívia, Rogelio Mayta, divulgou, nesta quinta-feira (8), uma carta do general Gonzalo Terceros, até então comandante da Força Aérea Boliviana, dirigida ao então embaixador argentino em La Paz, Normando Álvarez.

No suposto documento, Terceros agradeceu a Álvarez pela colaboração “no âmbito do apoio internacional bilateral” e detalhou uma série de itens de “material de guerra de agentes químicos” que incluía 40 mil balas de borracha AT 12/70, bem como uma série de gases lacrimogêneos e bombas de efeito moral.

O chanceler boliviano declarou:

“Destacamos que a Argentina presidida por Mauricio Macri deu munições letais às forças militares que reprimiram o protesto social em novembro de 2019.”

Respondendo às acusações, o ex-chanceler argentino Jorge Faurie disse que o ministério das Relações Exteriores não fez nenhum tipo de intervenção de envio de material.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.