Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Bolívia repudia declaração de Evo sobre criação de milícias

Evo Morales denuncia crimes contra a humanidade na Bolívia
COMPARTILHE

Ministério da Justiça anunciou que iniciará ações penais contra o ex-presidente por conta das declarações.

O governo interino da Bolívia repudiou, nesta segunda-feira (13), as declarações do ex-presidente Evo Morales.

Dias atrás, Morales disse que, caso voltasse ao país, organizaria “milícias armadas do povo” como na Venezuela. 

Em um comunicado, o Ministério das Relações Exteriores boliviano afirmou:

“Essas declarações do ex-presidente são um claro apelo à violência contra o povo boliviano e seu governo, e constituem graves delitos de sedição, levante armado contra a segurança e soberania do Estado, conspiração e inclusive configuram terrorismo.”

E acrescentou:

“É de conhecimento público que Evo Morales solicitou refúgio na Argentina, e portanto a sua atual condição jurídica é de solicitante de refúgio ou refugiado. Evo Morales não pode emitir declarações políticas dessa natureza, pois são uma clara ameaça da ordem pública, tanto para a Bolívia quanto para a Argentina.”

A chancelaria boliviana ainda pediu à Argentina que não permita que Morales faça “chamados à violência, ódio, discriminação ou subversão, que claramente ultrapassam o exercício do direito à liberdade de expressão e outros direitos políticos garantidos”, informa o jornal Gazeta do Povo.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE