PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Bolívia tem greve parcial contra candidatura de Evo Morales

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Convocada por organizações civis, a greve repudia a tentativa de Morales se reeleger pela quarta vez nas eleições de outubro.

Uma greve contra a nomeação do presidente da Bolívia, Evo Morales, para um quarto mandato foi parcialmente cumprida, nesta quarta-feira (21), em alguns estados da Bolívia.

O protesto, que se limitou ao fechamento de algumas ruas, se concentrou em bairros residenciais nas cidades de La Paz, Cochabamba e Tarija.

Essa é “uma greve que se fez sentir, com a força necessária”, disse o ativista Waldo Albarracín, diretor do Conselho Nacional de Defesa da Democracia (Conade) e reitor da Universidade Estadual de La Paz.

Por outro lado, segundo a revista ISTOÉ, o governo boliviano classificou a medida como um “fracasso”.

“Acreditamos que a greve foi um fracasso, os relatórios que nos enviaram, as imagens que vimos (…) mostram que tinha um trânsito livre e um desenvolvimento normal”, avaliou o ministro da Comunicação, Manuel Canelas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.