Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

‘Bolsolavistas’ acusam Doria e China de tentar isolar Bolsonaro

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Doria 'mamou' em governos do PT, diz Bolsonaro
Imagem: Carolina Antunes/PR
COMPARTILHE

Sites conservadores acusam Doria de tramar contra Bolsonaro com auxílio do regime chinês.

O site Brasil Sem Medo (BSM), autodeclarado “maior jornal conservador” do país, acusou, nesta quarta-feira (25), um grupo de governadores de Estados do Brasil de formar uma aliança com o regime comunista da China contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

De acordo com o jornal, os governadores João Dória (PSDB-SP), Helder Barbalho (MDB-PA), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Eduardo Leite (PSDB-RS) e Romeu Zema (Novo-MG) participaram de uma reunião “discreta” com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, na última terça-feira (24).

O site diz ainda que Doria “tem liderado um movimento que reúne outros governadores, prefeitos, parlamentares, membros do judiciário e veículos de imprensa com o objetivo de isolar o presidente”.

“É importante salientar que esta reunião, que não foi repercutida na mídia brasileira, não constava na agenda oficial de João Dória”, acrescenta o texto.

Em mensagens nas redes sociais, membros do jornal BSM, que é declaradamente alinhado ao escritor e filósofo Olavo de Carvalho e ao presidente Bolsonaro, repercutiram a informação sobre a misteriosa reunião entre governadores e chineses com afinco.

Bernardo Küster, Diretor de Opinião do BSM, afirmou, em mensagem no Twitter, que “Dória forma, em segredo, bloco a serviço da China”.

“O tucano-isentismo está formando um bloco com ares golpistas. Quem vocês servem, o Brasil ou o Partido Comunista Chinês?”, questionou em outro post, desta vez no Facebook.

Já o empresário Allan dos Santos, do site Terça Livre, compartilhou a informação divulgada pelo BSM na língua inglesa. “O objetivo desse conluio é derrubar Bolsonaro”, escreveu.

Minutos antes da publicação de Allan, um vídeo do canal Terça Livre no YouTube, com a manchete “Comunismo chinês usou vírus para criar uma crise mundial”, foi compartilhado pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que é um crítico ferrenho das artimanhas do regime comunista em Pequim.

“Agora ao vivo ⁦Terça Livre mostrando o que muitas imprensas não mostram”, escreveu Eduardo.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram