Português   English   Español

Bolsonaro avalia Mourão como ‘gerente’ do governo

O presidente eleito Jair Bolsonaro deve dividir as atribuições da Casa Civil entre o deputado Onyx Lorenzoni e o vice-presidente, Hamilton Mourão.

No novo desenho dos ministérios, devem ser deslocadas para a Vice-Presidência duas subchefias da Casa Civil – “a de análise e acompanhamento de políticas governamentais e a de articulação e monitoramento”.

A ideia é liberar o futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para a articulação política com o Congresso, já que a Secretaria de Governo – que desempenha esse papel atualmente – será extinta.

Na visão do núcleo mais próximo do presidente eleito, a articulação política e a abertura de um canal de ligação de Jair Bolsonaro com os parlamentares vai demandar tempo e esforço em um cenário de votação de projetos considerados fundamentais pela nova gestão.

Se o novo desenho for aprovado, o Palácio do Planalto perde uma secretaria com status de ministério – a de Governo -, ficando com apenas três pastas: Casa Civil, com Lorenzoni; Gabinete de Segurança Institucional (GSI), com o general Augusto Heleno, e Secretaria-Geral da Presidência, que deverá ser ocupada pelo ex-presidente do PSL Gustavo Bebianno.

 

Adaptado da fonte Dia Online

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter