Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Bolsonaro avalia Mourão como ‘gerente’ do governo

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Bolsonaro avalia Mourão como 'gerente' do governo
COMPARTILHE

O presidente eleito Jair Bolsonaro deve dividir as atribuições da Casa Civil entre o deputado Onyx Lorenzoni e o vice-presidente, Hamilton Mourão.

No novo desenho dos ministérios, devem ser deslocadas para a Vice-Presidência duas subchefias da Casa Civil – “a de análise e acompanhamento de políticas governamentais e a de articulação e monitoramento”.

A ideia é liberar o futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para a articulação política com o Congresso, já que a Secretaria de Governo – que desempenha esse papel atualmente – será extinta.

Na visão do núcleo mais próximo do presidente eleito, a articulação política e a abertura de um canal de ligação de Jair Bolsonaro com os parlamentares vai demandar tempo e esforço em um cenário de votação de projetos considerados fundamentais pela nova gestão.

Se o novo desenho for aprovado, o Palácio do Planalto perde uma secretaria com status de ministério – a de Governo -, ficando com apenas três pastas: Casa Civil, com Lorenzoni; Gabinete de Segurança Institucional (GSI), com o general Augusto Heleno, e Secretaria-Geral da Presidência, que deverá ser ocupada pelo ex-presidente do PSL Gustavo Bebianno.

 

Adaptado da fonte Dia Online
- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram