Português   English   Español

Bolsonaro pediu para Brasil não sediar Conferência do Clima da ONU

O Brasil não sediará mais a Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU) em 2019.

Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (28) que recomendou ao futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que não fosse realizada no ano que vem no Brasil a Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU), a COP 25.

Em entrevista coletiva, o presidente eleito declarou:

Houve participação minha nessa decisão. Nosso futuro ministro, eu recomendei para que evitasse a realização desse evento aqui no Brasil.

A informação sobre o cancelamento da realização da Conferência da ONU foi confirmada em nota enviada pelo Itamaraty.

Restrições orçamentárias e transição de governo foram as justificativas oferecidas pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil para explicar a desistência de sediar a COP 25.

A Conferência do Clima da ONU discute mudanças climáticas no mundo e como as nações podem trabalhar para melhorar as condições do clima.

O encontro estava marcado para ser realizado em novembro de 2019 no Brasil.

Leia comunicado do governo brasileiro na íntegra, conforme noticiou o G1:

O governo brasileiro conduziu análise minuciosa dos requisitos para sediar a COP25. A análise enfocou, em particular, as necessidades financeiras associadas à realização do evento.

Tendo em vista as atuais restrições fiscais e orçamentárias, que deverão permanecer no futuro próximo, e o processo de transição para a recém-eleita administração, a ser iniciada em 1º de janeiro de 2019, o governo brasileiro viu-se obrigado a retirar sua oferta de sediar a COP 25.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter