PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Bolsonaro confirma criação de cadastro de condenados por estupro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O cadastro deverá conter obrigatoriamente informações sobre os condenados por estupro.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou, sem vetos, nesta quinta-feira (1º), a lei que cria o Cadastro Nacional de Pessoas Condenadas por Crime de Estupro.

A informação foi divulgada pela Secretaria Geral da Presidência da República, destaca a revista Exame.

De acordo com a nova lei, o cadastro deverá conter obrigatoriamente informações sobre os condenados por estupro, incluindo características físicas, impressões digitais, perfil genético (DNA), fotos e endereço residencial.

Em caso de condenado em liberdade condicional, o cadastro deverá incluir também os endereços residenciais dos últimos três anos e as profissões exercidas nesse período.

O crime de estupro é definido no Código Penal — Decreto-lei 2.848, de 1940 — como “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”. A pena é de reclusão de 6 a 10 anos.

A medida foi aprovada no último dia 9 de setembro pelo Senado Federal e, agora, entra em vigor após sanção do chefe do Executivo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.