Bolsonaro critica governadores que rejeitaram escolas cívico-militares

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“A questão político-partidária não pode estar à frente da necessidade de um país”, disse Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, criticou os governadores que não aderiram ao programa das escolas cívico-militares.

Ao participar do lançamento da pedra fundamental do Colégio Militar de São Paulo, na manhã desta segunda-feira (3), Bolsonaro declarou:

“Oito dos nove governadores do Nordeste não aceitaram a escola cívico-militar. Para eles, a escola vai muito bem, formando militantes e desinformando, lamentavelmente. Aqui no Sudeste tivemos dois governadores que não aceitaram. A questão político-partidária não pode estar à frente da necessidade de um país. Um jovem bem formado será útil para si, para sua família e para seu país no futuro.”

Segundo o portal G1, o presidente brasileiro disse ainda:

“Não existe momento mais gratificante do que este, do que lançarmos uma pedra fundamental para a feitura de uma escola comprovadamente de qualidade. Seria ironia, mas é uma grande verdade, conversando com o ministro [Abraham] Weintraub há pouco sobre as notas do Brasil na prova do Pisa [Programa Internacional de Avaliação de Estudantes]. O Brasil chegou a uma situação na Educação em que não pode ser ultrapassado por mais ninguém, porque já estamos no último lugar. E essa prova do Pisa foi realizada em 2018, antes do nosso governo. Apesar do tempo relativamente curto, com toda a certeza, melhoraremos muitas posições para a próxima prova, que será realizada em 2021. E deixo bem claro também: se deixarmos nessa prova do Pisa apenas alunos de colégios militares, de escolas militarizadas, por exemplo, de Goiás do governador [Ronaldo] Caiado, o Brasil estaria entre os dez do mundo.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.