Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Bolsonaro critica método do IBGE para medir desemprego

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Bolsonaro critica método do IBGE para medir desemprego

“É uma coisa que não mede a realidade. Parecem índices que são feitos para enganar a população”, declarou Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a criticar a metodologia adotada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para medir a taxa de desemprego no Brasil.

Ainda em Jerusalém, Bolsonaro concedeu entrevista na noite desta segunda-feira (1º) à emissora Record TV, onde afirmou que o método utilizado para verificar o número de desocupados no país não corresponde à realidade.

Bolsonaro afirmou:

“Como é feita hoje em dia a taxa? Leva-se em conta quem está procurando emprego, só quem está procurando emprego. Quem não procura emprego, não é tido como desempregado.”

E acrescentou:

“Então, quando há uma pequena melhora na questão do emprego no Brasil, essas pessoas que não estavam procurando emprego, procuram, e, quando procuram e não acham, aumenta a taxa de desemprego. É uma coisa que não mede a realidade. Parecem índices que são feitos para enganar a população.”

De acordo com o chefe do Executivo, a metodologia usada pelo IBGE não é infalível:

“Quem gera emprego é o setor privado.Tenho dito aqui, fui muito criticado, e volto a repetir: não interessam as críticas. Eu tenho de falar a verdade. Com todo respeito ao IBGE, essa metodologia, em que pese ser aplicada em outros países, não é a mais correta.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias