PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Bolsonaro critica movimentação de ministros do STF sobre voto impresso

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Barroso, Moraes e Fachin articulam para conter PEC do voto impresso.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O presidente Jair Bolsonaro acusou, nesta quinta-feira, 1º de julho, três ministros do STF de estarem articulando a derrubada da proposta que prevê a implementação do voto impresso.

O texto está em tramitação na Câmara dos Deputados.

Em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, sem citar nomes, Bolsonaro declarou:

“Tem uma articulação de três ministros do Supremo para não ter o voto auditável. Se não tiver, eles vão ter que apresentar uma maneira de termos eleições limpas. Se não tiver, vamos ter problemas no ano que vem. Eu estou me antecipando a problemas no ano que vem.”

E acrescentou:

“O voto auditável vai ter a certeza em quem o povo votar vai ser eleito. Como está aí, a fraude está escancarada e não vai ser só para presidente não, vai ser para governador, senador, fraude. Então se tem três do Supremo articulando para não ter o voto impresso, é porque eles estão preocupados com a judicialização.”

A assessoria de imprensa do STF foi procurada pela agência Reuters em busca de mais informações, mas disse que não vai comentar as declarações de Bolsonaro.

Nesta quarta-feira (30), o jornal O Globo relatou que os ministros STF,  Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Edson Fachin, articulam juntos contra a implementação do voto impresso auditável no Brasil. 

Nós te apresentamos mais detalhes sobre o caso na reportagem “Ministros do STF articulam contra o voto impresso, diz jornal”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.