- PUBLICIDADE -

Bolsonaro critica validação de mensagens hackeadas da Lava Jato

Bolsonaro critica validação de mensagens hackeadas da Lava Jato
- PUBLICIDADE -

“Se é criminosa é criminosa, ponto final. O que é criminoso é criminoso, respeita a lei”, afirmou Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, se mostrou contrário à tentativa do Supremo Tribunal Federal (STF) de validar juridicamente as mensagens hackeadas do Telegram de integrantes da operação Lava Jato.

Em breve declaração ao deixar o Palácio da Alvorada, na manhã desta sexta-feira (4), Bolsonaro declarou:

“Se é criminosa é criminosa, ponto final. O que é criminoso é criminoso, respeita a lei. Quebra de sigilo… se seguiu a lei, tudo bem. Não seguiu, tá errado.”

Como noticiou a RENOVA, o Supremo vai acionar a Procuradoria-Geral da República (PGR) para buscar a verificar a autenticidade dos arquivos. 

O movimento deve ser levado à Procuradoria pelo ministro Gilmar Mendes, mas, segundo o jornal Folha, conta com apoio de outros integrantes do STF.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -