PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

‘Bolsonaro desdenhou da pandemia’, diz Calheiros

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

"Síntese de 60 dias de CPI: Bolsonaro desdenhou da pandemia”, diz Calheiros.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Pandemia, já começou a semana como novos ataques ao presidente Jair Bolsonaro.

Em mensagem na rede social Twitter, Calheiros publicou um resumo de suas conclusões a respeito dos trabalhos até agora da Comissão.

No tuíte, o senador escreveu:

“Síntese de 60 dias de CPI: Bolsonaro desdenhou da pandemia, criou governo paralelo, sabotou os imunizantes, alastrou o vírus e entregou vidas a charlatães e lobistas de cloroquina como ele e os filhos;300 mil mortes eram evitáveis; só quis a vacina quando houve chance de propina.”

Como relator da CPI, Calheiros é responsável pelo cronograma dos trabalhos, por apresentar a linha de investigação e pela elaboração do relatório final.

Enquanto isso, o senador foi alvo nos últimos dias de um indiciamento por parte da Polícia Federal (PF) pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro sob acusação do recebimento de R$ 1 milhão da empreiteira Odebrecht.

Em entrevista ao jornal Estadão, no último sábado (3), Calheiros afirmou que vai acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) contra o indiciamento:

“Todas as vezes que a PF indiciou senadores eu desfiz no Supremo o indiciamento, quando fui presidente do Senado. Isso é abuso de autoridade. Vou acionar [o Supremo], não pode. Com relação ao mérito, o diretor [da PF] me isentou completamente. Não tem nada a ver, não tem prova, é só retaliação.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.