- PUBLICIDADE -

Bolsonaro e Marina trocam farpas sobre aborto e drogas

- PUBLICIDADE -

O confronto entre Jair Bolsonaro (PSL) e Marina Silva (Rede) no segundo debate entre presidenciáveis para as eleições 2018 continua repercutindo neste sábado.

O evento foi transmitido na noite desta sexta-feira (17) pela emissora Rede TV! e ficou durante várias horas entre os assuntos mais comentados da internet brasileira.

Bolsonaro e Marina se desentenderam sobre temas como aborto, descriminalização das drogas e a desburocratização da posse de arma de fogo para cidadãos comuns.

Após ser questionada pelo militar reformado se aprovava a posse de armas de fogo para a defesa da população, Marina Silva fugiu da pergunta de Bolsonaro, se limitando a dizer que não era favorável.

No entanto, ela emendou considerações sobre a intromissão estatal para garantir igualdade salarial para homens e mulheres, conforme reportado pelo Terça Livre.

Jair Bolsonaro alfinetou:

Temos aqui uma evangélica que defende o plebiscito para o aborto e para a maconha e quer agora defender a mulher. Você não sabe o que é uma mulher, Marina, que tem um filho jogado no mundo das drogas. Você não sabe o que é isso para defender um plebiscito nesse sentido. Eu defendo a mulher e defendo, inclusive, a castração química para estupradores.

A candidata da Rede ensaiou uma interrupção da fala de Bolsonaro, mas o parlamentar a lembrou: “a senhora não pode me interromper”.

Segundo informações da EXAME, na oportunidade da sua tréplica, Marina declarou:

Você acha que pode resolver tudo no grito, na violência (…) Você é um deputado, você é pai de família, você um dia desses pegou a mãozinha de uma criança e ensinou como é que se faz para atirar.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -