- PUBLICIDADE -

Bolsonaro e Moro explicam suspensão das visitas nos presídios

Bolsonaro conversou com Moro sobre renovação no comando da PF
Imagem: Reprodução/Facebook

- PUBLICIDADE -

“Visitas sociais estão suspensas por 15 dias e as de advogados por 5 dias”, disse Bolsonaro.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, comentou, nesta terça-feira (17), sobre as suspensões das visitas nos presídios federais em meio à pandemia do novo coronavírus.

Moro disse que as suspensões “são temporárias e visam proteger os presos e os seus familiares da contaminação pelo novo coronavírus”. 

Em mensagem na rede social Twitter, o ex-juiz da Lava Jato disse que “não se trata de punição, mas de cuidado”.

O ministro acrescentou:

“Nos presídios estaduais, cabe a decisão às administrações locais segundo as circunstâncias pertinentes. Não há uma solução única, mas, se houver suspensão de visitas, também é para proteger a saúde do preso e de sua família.”

Ainda pela mesma rede social, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou:

“Ações de prevenção contra coronavírus nos presídios FEDERAIS. Visitas sociais estão suspensas por 15 dias e as de advogados por 5 dias. Outras medidas sob responsabilidade do Poder Executivo Federal também estão sendo tomadas pelo Ministério da Justiça.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -