Bolsonaro inclui imprensa em lista de serviços essenciais

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“São considerados essenciais as atividades e os serviços relacionados à imprensa”, diz texto do decreto.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, publicou decreto, neste domingo (22), incluindo a imprensa na lista de serviços essenciais.

O texto também abre espaço para que a circulação de trabalhadores desta área seja permitida, evitando que o estado de quarentena afete a atividade jornalística. 

Até agora, a administração federal já havia considerado 33 serviços públicos e atividades como indispensáveis à população durante o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o jornal Estadão, o texto afirma:

“São considerados essenciais as atividades e os serviços relacionados à imprensa, por todos os meios de comunicação e divulgação disponíveis, incluídos a radiodifusão de sons e de imagens, a internet, os jornais e as revistas, dentre outros.”

O objetivo do governo é garantir o trânsito de trabalhadores destes setores enquanto diversos governadores começam a decretar o fechamento de parte do comércio e dos transportes por causa da Covid-19.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.