Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Bolsonaro indica general como novo presidente da Petrobras

Bolsonaro indica general como novo presidente da Petrobras
COMPARTILHE

Bolsonaro anuncia indicação de general Joaquim Silva e Luna para assumir presidência da Petrobras.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou, nesta sexta-feira (19), a indicação do general Joaquim Silva e Luna como novo presidente da Petrobras.

Para que a substituição seja concretizada, a indicação ainda precisa do aval do Conselho de Administração da Petrobras.

Luna e Silva é o atual diretor da Itaipu Binacional.

Se confirmado, Luna e Silva substituirá o atual chefe da estatal, Roberto Castello Branco, indicado por Bolsonaro após as eleições de 2018.

“O governo decidiu indicar o senhor Joaquim Silva e Luna para cumprir uma nova missão, como conselheiro de administração e presidente da Petrobras, após o encerramento do ciclo, superior a dois anos, do atual presidente, senhor Roberto Castello Branco”, diz a publicação.

A estatal petrolífera do Brasil informou que o conselho tem reunião ordinária prevista para a próxima terça (23) – a pauta do encontro não foi divulgada.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
11 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Ludwig Lumme
Ludwig Lumme
4 dias atrás

Vai limpar a Petrobras! E produzir muito mais economia. Nova era para a Petrobras.

Almanakut Brasil
Almanakut Brasil
5 dias atrás

Namorada de Lula e outros funcionários de Itaipu serão transferidos a Foz do Iguaçu – 30/05/2019

Socióloga é funcionária comissionada da empresa desde o início do governo do petista.

A determinação é do diretor-geral brasileiro da usina, Joaquim Silva e Luna, que foi indicado ao cargo em fevereiro pelo atual presidente Jair Bolsonaro (PSL).

https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/05/namorada-de-lula-e-outros-funcionarios-de-itaipu-serao-transferidos-a-foz-do-iguacu.shtml

Almanakut Brasil
Almanakut Brasil
5 dias atrás

Geisel e a trajetória nacionalista: a Petrobrás – Monitor Mercantil – 18/08/2020

… , como escreveu Jean Fourastié para França, chamar o período de Vargas a Geisel dos “50 gloriosos” brasileiros.

https://monitormercantil.com.br/geisel-e-a-trajetoria-nacionalista-a-petrobras

NSK
NSK
5 dias atrás

Será que vai ser tão competente no cargo quanto o Pazuello???

Melhor arrumar uma bicicleta…

Jão
Jão
5 dias atrás

Só tem gado master nesse site pqp!

Romeu Pereira
Romeu Pereira
Responder  Jão
5 dias atrás

sai dai mortadela, te acostuma, é teu presidente e será mais 4 anos a partir de 2022. Chora!!!!

Conan
Conan
Responder  Jão
5 dias atrás

Esquerdista chupa rola detectado, cadê o desinfetante?

Ludwig Lumme
Ludwig Lumme
Responder  Jão
4 dias atrás

Jão, rima com Pão, então, Jão “Mortandella!

Adriano Santos
Adriano Santos
5 dias atrás

Espetacular.
Homem competente, a eficiência militar acrescenta demais.

Darth Vader
Darth Vader
Responder  Adriano Santos
5 dias atrás

Ah sim. Com tantas generais era para o Brasil ser uma maravilha, não é mesmo? Deu muito certo de 1964 1985 e vai dar certo de novo. Vamos fazer o bolo crescer para depois dividir, certo?

Almanakut Brasil
Almanakut Brasil
6 dias atrás

Geisel e a trajetória nacionalista: a Petrobrás – Monitor Mercantil – 18/08/2020

Em 1969, nomeado por Médici, Geisel volta a compor o quadro dos executivos governamentais como o 13º presidente da Petrobrás. Recorde-se que Geisel fora superintendente-geral da Refinaria em Cubatão e representante do Exército no Conselho Nacional de Petróleo (CNP), ou seja, não lhe eram estranhos o petróleo e a gestão das empresas de petróleo.

Geisel adota duas decisões fundamentais para o futuro da Petrobrás: investir na tecnologia de exploração e produção offshore e na autossuficiência de derivados com a reforma e construção de refinarias para o processamento e com a autonomia administrativa para distribuição de derivados.

Importante recordar realizações do Governo Médici, pois Geisel, certamente, não aceitaria ser menos empreendedor. As narrativas destes governos quase sempre se restringem às questões policiais e de enfrentamento de cunho político e ideológico. Mas o Brasil continuou crescendo a elevadas taxas, que podemos, como escreveu Jean Fourastié para França, chamar o período de Vargas a Geisel dos “50 gloriosos” brasileiros.

É conveniente lembrar que Costa e Silva, além de colocar a indústria nacional no poder, criou a Fundação Nacional do Índio (Funai), o Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral) e a Superintendência de Desenvolvimento da Região Centro-Oeste (Sudesco).

https://monitormercantil.com.br/geisel-e-a-trajetoria-nacionalista-a-petrobras

Petrobras não tem um presidente militar há 36 anos – Jornal O Globo – 19/02/2021)

DO LIVRO “AFUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO”: VERBAS DA PETROBRAS OBTIDAS ILEGALMENTE, COM PAGAMENTO DE COMISSÃO (ESCÂNDALO ABAFADO PELO PRESIDENTE DA PETROBRAS, HÉLIO BELTRÃO, QUE POR COINCIDÊNCIA ERA VICE-PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO);

Afundação Roberto Marinho é um dos livros mais denunciadores que a bibliografia brasileira já registrou.

Sem fazer vistas grossas ou sem aliar-se às quadrilhas de importantes executivos 
(todos com seu “santo nomezinho” devidamente apontado), o perigo é iminente, certo. 
Roméro corre todos os riscos, menos o de relapso em sua atividade; expõe-se à sanha 
mafiosa, menos à covarde cumplicidade de quem irresponsavelmente preferiria lavar as 
mãos. Mãos ousadas, astutas, que tão logo desligaram-se do imenso mar de lama Global.

https://www.passeidireto.com/arquivo/11119866/afundacao-roberto-marinho