Bolsonaro nega convite à Eliana Calmon para ser vice-presidente

A assessoria do pré-candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, divulgou uma nota prestando esclarecimentos sobre o assunto.

A informação foi publicada na coluna do jornalista Lauro Jardim no site do jornal O Globo nesta quarta-feira (30):

A ex-presidente do CNJ, Eliana Calmon, recusou convite para ser vice na chapa de Jair Bolsonaro à Presidência da República.

O convite foi feito por um parlamentar que apoia o militar.

Calmon, hoje filiada à Rede, já havia declarado sua desistência de disputar quaisquer cargos este ano.

Em nota propagada pelo site O Antagonista, a assessoria de Jair Bolsonaro desmentiu o convite à ministra Eliana Calmon.

A respeito da nota publicada na coluna de Lauro Jardim, na data de ontem, e da entrevista da Ministra Eliana Calmon, veiculada no O Globo de hoje, a assessoria do pré-candidato Jair Bolsonaro informa que nunca foi formulado convite para que a Ministra fosse vice na sua chapa à Presidência da República…
Qualquer convite para candidatura a cargos majoritários, seja para o Senado ou governo de estado, precisa ser formalizado, ou aprovado, pela Executiva Nacional do PSL e, principalmente, pelo deputado Jair Bolsonaro. A escolha de candidato a Vice-Presidente deve seguir, no mínimo, o mesmo critério. Se alguém expressou tal convite à Ministra, mesmo que informalmente, agiu sem autorização e a devida legitimidade.

Algumas mulheres vêm sendo cogitados ao posto de vice-presidente da chapa presidencial liderada por Bolsonaro. Nas últimas semanas, o nome da jurista Janaina Paschoal também circulou pela imprensa brasileira, mas a professora e o pré-candidato negaram a informação.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia