Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Bolsonaro nega narrativa de interferência na Petrobras

‘Brasil está se reerguendo’, diz Jair Bolsonaro
COMPARTILHE

“Vou continuar com interferência zero”, diz Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, negou, neste sábado (20), qualquer forma de interferência política na gestão da Petrobras.  

Em live no Instagram, neste sábado (20), Bolsonaro declarou: 

“Vou continuar com interferência zero –contudo vai ter transparência e previsibilidade. Não adianta a imprensa falar que eu intervi –na mesma linha da questão da Polícia Federal: não acharam nada de interferência minha no tocante à PF.” 

A declaração foi feita um dia depois dele indicar o general da reserva Joaquim Silva e Luna para o comando da estatal no lugar de Roberto Castello Branco, em meio à insatisfação com os últimos reajustes nos combustíveis. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
3 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Alpha male
Alpha male
10 dias atrás

Esse papo de preço internacional é papo furado. Há um ano atrás, gasolina internacional estava com preço de centavos, pois o mundo parou. No Brasil, o preço baixou um pouco, mas nada comparado com valores internacionais. Então por que não se pode impor limites agora?

Rodrigo
Rodrigo
Responder  Alpha male
10 dias atrás

Concordo em parte. Boa parte do alto preço do combustível passa pela alta carga tributária nacional desde a extração, refino, distribuição e venda ao consumidor final. São os impostos em cascata nas diversas fases do caminho do combustível desde sua extração e importação até chegar ao tanque de nossos carros. O mito não tem se coçado para diminuir o tamanho do estado para que este consuma menos dinheiro. A primeira função dos impostos no Brasil é sustentar o gigantismo estatal. E não estou falando dos servidores públicos essenciais, mas das castas privilegiadas do judiciário, políticos em geral e empresas estatais que só servem de cabide de emprego para políticos e apadrinhados. O tímido projeto de reforma administrativa enviado pelo micto, que não ataca os privilégios, mas somente a base mais pobre (e essencial a população) do serviço público, que já é a mais sacrificada, é prova de que Bolsonaro é um socialista na economia.

Asterix
Asterix
Responder  Alpha male
10 dias atrás

Vá pesquisar a diferença de porcentagem de impostos federais e estaduais.

Após isso, vc vem aqui falar quem de fato deveria baixar a porcentagem em cima do preço.

Cobrem dos governos do estado onde vcs moram, fiquem aí achando que o presidente é quem poderia mexer nos presos, ele já mexeu, diminuiu inúmeras vezes – mas como eu disse, vão ver quanto o governo do estado de vcs cobram.

Abraços!

Última edição 10 dias atrás por Asterix