- PUBLICIDADE -

Bolsonaro ovacionado ao defender militares no governo

- PUBLICIDADE -

O pré-candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, participa do evento da CNI com presidenciáveis nesta quarta-feira (4).

Jair Bolsonaro usou sua fala inicial no evento para expor um discurso de humildade. Ele repetiu que não entende de economia, mas está disposto a aprender e delegar.

O deputado federal também mitigou suas posições anteriores sobre meio ambiente, dizendo que está disposto a apoiar novas matrizes energéticas, mesmo dando ênfase à matriz hidrelétrica.

‘Ninguém quer o mal do meio ambiente’, afirmou.

Aos industriais em Brasília, Bolsonaro disse que a primeira coisa que fará, se eleito presidente, será “pedir a benção de Deus para o Brasil”. Ele citou a Bíblia e disse que não esperava chegar onde chegou.

Entre os três candidatos que falaram (antes dele foram sabatinados Geraldo Alckmin e Marina Silva), Jair Bolsonaro foi o que recebeu o maior aplauso da plateia do evento.

A aclamação aconteceu após Bolsonaro defender um governo integrado por representantes das Forças Armadas.

O deputado federal declarou:

Tenho dito que se eleito vou nomear para alguns ministérios generais, coronéis e almirantes. Qual o problema? Os governos anteriores nomearam terroristas e corruptos e ninguém falou nada.

 

Com informações de [1] [2] [3]

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -