Bolsonaro quer Brasil no Acordo de Compras Públicas da OMC

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Buscaremos licitações mais transparentes e com ampla concorrência internacional”, disse Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, nesta quinta-feira (23), que autorizou o início do processo de entrada do Brasil no Acordo de Compras Públicas da Organização Mundial do Comércio (OMC).

O acordo permite um tratamento isonômico a empresas estrangeiras interessadas em participar de licitações e concorrências públicas no país.

Em mensagem no Twitter, Bolsonaro declarou:

“Autorizei o início da acessão do Brasil ao Acordo de Compras Públicas da OMC. Em respeito ao dinheiro do pagador de imposto, buscaremos licitações mais transparentes e com ampla concorrência internacional, abrindo ainda um mercado de US$ 1,7 trilhão/ano para empresas brasileiras.”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia afirmado nesta semana em Davos, na Suíça, onde participa do Fórum Econômico Mundial, que o Brasil iria aderir ao acordo internacional de compras governamentais.

Guedes disse que a medida representa um “ataque frontal à corrupção” e representa mais um passo na busca pelo país de entrar “na primeira divisão de melhores práticas”, informa a agência Reuters.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.