- PUBLICIDADE -

Bolsonaro quer novo PGR sem ‘radicalismo’ na questão ambiental

Bolsonaro quer novo PGR sem 'radicalismo' na questão ambiental
- PUBLICIDADE -

Segundo Bolsonaro, sucessor de Dodge no cargo de PGR deve ser anunciado até a próxima segunda-feira, dia 12 de julho.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, alertou que o novo procurador-geral da República não deve tratar as questões sob sua alçada com “radicalismo” e deve atuar “sem estrelismo”.

Ao deixar o Palácio da Alvorada, nesta quinta-feira (8), Bolsonaro declarou:

“Esperamos ter um procurador que trate a questão ambiental, por exemplo, sem radicalismo. O Brasil está há seis anos tentando fazer o linhão [de energia] Manuas – Boa Vista [e não consegue], em grande parte pelo problema ambiental.”

A expectativa é que o sucessor de Raquel Dodge na Procuradoria-Geral da República (PGR) seja anunciado até a próxima segunda-feira (12), como disse o próprio Bolsonaro.

Bolsonaro sinalizou que tem cinco nomes cotados, o que inclui a recondução de Dodge ao cargo.

O indicado deverá passar ainda por uma sabatina na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) do Senado e ter o nome aprovado pelo plenário da Casa.

Em entrevista na última segunda-feira (5), Bolsonaro já havia mencionado que não queria um “xiita” na questão ambiental como PGR:

“O que eu quero do futuro chefe da Procuradoria-Geral da República? Que queira ajudar o Brasil com suas ações. Não um cara que fique lá só preocupado de forma xiita com questão ambiental ou de minoria.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -