Bolsonaro quer pressionar Maduro para conter crise migratória

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Bolsonaro falou que seu governo não vai deixar o Estado de Roraima, que faz fronteira com a Venezuela, “abandonado à própria sorte”.

O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (30) que o Brasil precisa acolher os refugiados venezuelanos, mas que deve também pressionar a ditadura vizinha.

Após visitar o Santuário da Canção Nova, em Cachoeira Paulista, Bolsonaro declarou:

No que depender de mim, vamos acolhê-los. Ninguém está saindo de lá porque quer, está saindo por causa da fome e da ditadura. Devemos acolher, sim, mas também buscar maneiras de pressionar o governo da Venezuela para que aja de maneira diferente.

De acordo com Bolsonaro, os governos do PT deveriam ter imposto sanções ao então presidente venezuelano Hugo Chávez quando o processo classificado por ele como “ditadura” começou a ser implantado no país vizinho.

Outro erro, afirmou o presidente eleito, foi permitir a entrada da Venezuela no Mercosul, informa o Correio Braziliense.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.