Português   English   Español

Campanha de Bolsonaro quer reforçar os repasses para a área militar

Bolsonaro quer reforçar os repasses para a área militar

Assessores de Jair Bolsonaro propõem um rearranjo na distribuição de recursos para ciência, tecnologia e inovação (CTI) entre os órgãos do governo, reforçando o porcentual destinado à área militar.

Segundo o texto da proposta, 60% dos investimentos em CTI hoje são executados pelo Ministério da Educação (MEC), enquanto somente 1,5% vai para o Ministério da Defesa.

Os recursos executados pelo MEC referem-se principalmente ao pagamento de bolsas e outros mecanismos de apoio à pós-graduação nas universidades públicas, responsáveis pela maior parte da produção científica nacional.

Outros 20,6% são executados pelo MCTIC, 10,6% pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e 6,1% pela pasta da Saúde, segundo o diagnóstico do documento.

Marcos Cintra, da Finep, declarou:

Isso precisa ser totalmente reorganizado. É algo que Jair Bolsonaro tem perfeita visão.

E acrescentou:

Não se trata de beligerância ou militarismo. As grandes descobertas tecnológicas vieram com pesquisas oriundas de interesses militares: a internet, o GPS, a ultrassonografia, para ficar em alguns exemplos.

Em países de referência, segundo ele, o investimento em inovação na área militar chega a 20%.

 

Adaptado da fonte InfoMoney

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...