PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Bolsonaro rebate narrativa envolvendo Kassio e o caso Battisti

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O presidente da República, Jair Bolsonaro, rebateu, nesta sexta-feira (2), uma narrativa que acusa o desembargador Kassio Nunes Marques, indicado por ele ao Supremo Tribunal Federal (STF), de ter impedido a extradição do terrorista italiano Cesare Battisti.

Em interação com apoiadores na frente do Palácio da Alvorada, em Brasília, Bolsonaro defendeu a indicação de Kassio ao STF e comentou sobre o caso Battisti:

“No caso Battisti, quem decidiu foi o Lula ou foi a Dilma, um dos dois. E mais ainda: se eu não me engano, o Supremo Tribunal Federal decidiu isso também. Então, era uma coisa transitado em julgado.” 

O chefe do Executivo acrescentou:

“Depois, alguém deu entrada na Justiça comum, na primeira, segunda instância, não sei, pedindo a extradição dele, e o desembargador, que não foi o Kassio, falou que era um assunto pacificado. A política era privativa do presidente Lula, e ele decidiu que ficasse no Brasil, o Supremo decidiu.” 

E completou:

“Em consequência, não pode um juiz de primeira, segunda instância, modificar decisão do Supremo Tribunal Federal, e o Kassio integrava essa turma, e ele acompanhou o relator.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.