Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Bolsonaro repudia prisões de pessoas por não respeitar isolamento

Bolsonaro repudia prisões de pessoas por não respeitar isolamento
Imagem: Reprodução/TV Brasil
COMPARTILHE

“Essas prisões, mais que ilegais, atingem a alma de cada cidadão brasileiro”, diz Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, reconheceu que corre riscos ao defender a reabertura do comércio em cidades brasileiras em meio à pandemia de coronavírus.

Em discurso na manhã desta sexta-feira (17), durante a posse do novo ministro da Saúde, Nelson Teich, sem citar nenhum governador nominalmente, Bolsonaro declarou:

“Agora aquelas cenas de prender mulheres na praia, em praça pública, ou um cidadão também bastante forte sendo jogado no chão, colocado algemas, eu não consigo entender isso daí. Não concordo com isso.”

O chefe do Executivo alerta que este tipo de detenção seria apenas para quem “porventura estiver disseminando, de forma criminosa, algo que afetasse a saúde de todos”:

“Pena que eu não posso intervir em muita coisa, porque o Supremo decidiu que as medidas restritivas que têm que ser respeitadas são aquelas de prefeitos e governadores. Mas vamos seguir o destino. Vamos respeitar a visão do Supremo Tribunal Federal, porque afinal de contas estamos numa democracia.”

De acordo com O Globo, Bolsonaro acrescentou:

“Além da independência, há harmonia entre os Poderes. Mas eu repito: essas prisões, mais que ilegais, atingem a alma de cada cidadão brasileiro. Não podemos admitir isso. Não vou pregar desobediência civil, mas medidas como essas têm que ser rechaçadas por todos nós.”

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE