Português   English   Español

Bombeiro demitido por se opor ao casamento gay será indenizado

Bombeiro demitido por se opor ao casamento gay será indenizado

Corporação de Atlanta, nos EUA, exonerou funcionário após ele publicar livro em que aborda o casamento do ponto de vista bíblico. Para Justiça, a demissão violou o direito à liberdade de expressão do bombeiro.

O governo municipal de Atlanta, no Sul dos Estados Unidos, anunciou na segunda-feira (15) que vai indenizar em US$ 1,2 milhão um ex-chefe dos bombeiros demitido da corporação em 2015.

Em dezembro de 2017, um tribunal federal entendeu que o desligamento de Kelvin Cochran, 58 anos, foi inconstitucional, vez que violou a Primeira Emenda da Constituição dos EUA, que protege a liberdade de manifestação.

O oficial afirmou que sua demissão ocorreu devido à sua fé cristã, já que Cochran é autor de um livro religioso no qual expõe suas crenças a respeito da moralidade sexual.

A demissão foi motivada porque o livro de Cochran contém uma página em que o bombeiro discute a questão da homossexualidade e afirma que ela vai contra o estilo de vida cristão.

De acordo com a Alliance Defending Freedom, o Tribunal do Distrito Norte da Geórgia entendeu que as regras da cidade que regulam o discurso não relacionado ao trabalho, caso do livro de Cochran, eram “muito amplas e permitiram que as autoridades discriminassem, de forma inconstitucional, uma pessoa com ponto de vista divergente do seu”.

 

Adaptado da fonte Gazeta do Povo

Deixe seu comentário

Veja também...