Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Boris Johnson mira opositores ao Brexit dentro do Partido Conservador

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Boris Johnson mira opositores ao Brexit dentro do Partido Conservador

Johnson chegou ao poder no final de julho, em substituição a Theresa May, e assegurou que vai retirar o país da UE em 31 de outubro, com ou sem acordo.

No início de uma semana crucial na crise do Brexit, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ameaçou excluir os deputados conservadores que se aliarem à oposição esquerdista para impedir a saída do Reino Unido da União Europeia.

Na semana passada, a rainha Elizabeth II aceitou seu pedido de suspensão do Parlamento entre a segunda semana de setembro e 14 de outubro.

Os seus detratores denunciaram a suspensão temporária como uma manobra para impedir qualquer ação contra um Brexit sem acordo.

A Câmara dos Comuns retorna do recesso de verão na terça-feira (3) e vários deputados conservadores declararam-se dispostos a votar com a oposição para aprovar uma lei urgente obrigando o Executivo a solicitar um novo adiamento se não houver acordo no final de outubro, informa a agência AFP.

“Primeiro-ministro adverte os deputados rebeldes: apoiem-me ou estarão fora”: esta é a manchete do Daily Telegraph nesta segunda-feira (2), enquanto o jornal The Guardian afirma que “Johnson está disposto a sacrificar sua maioria” expulsando os rebeldes de seu grupo parlamentar.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email