Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Braço direito de Guaidó enviado para prisão militar em Caracas

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Braço direito de Guaidó enviado para prisão militar em Caracas

Zambrano é um dos deputados acusados por Maduro de participação na rebelião fracassada de 30 de abril.

O vice-presidente do Parlamento da Venezuela, Edgar Zambrano, foi enviado para prisão preventiva por sua participação na insurreição militar fracassada liderada pelo presidente interino Juan Guaidó.

A informação foi confirmada pelo Tribunal Supremo de Justiça (STJ), cujas decisões são definidas pelo regime chavista de Nicolás Maduro.

O opositor ficará detido em uma prisão militar. Zambrano foi acusado de praticar os delitos de traição, conspiração e rebelião civil.

O braço direito de Guaidó foi preso na última quarta-feira (8) à noite. Ele foi transferido para a sede da Polícia Militar, localizada em Fuerte Tiuna, o maior complexo militar da capital Caracas, informa o Estadão.

Zambrano é um dos dez deputados acusados pelo Supremo de participação na rebelião fracassada de 30 de abril, sob a liderança de Guaidó.

O governo dos Estados Unidos e do Brasil criticaram veementemente a prisão do deputado opositor pela ditadura da Venezuela.

“Este ataque à Assembleia Nacional deveria servir como um sinal de alarme à região e ao mundo de que a ditadura não está interessada em soluções constitucionais para os problemas do povo venezuelano”, disse Mike Pompeo, chanceler dos EUA.

“É um ato de desespero por parte do regime que se vê cada vez mais encurralado, com apoio quase nenhum”, afirmou Ernesto Araújo, chanceler do Brasil, sobre a prisão de Zambrano.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias