Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Braço direito de Guaidó faz greve de fome em prisão na Venezuela

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Braço direito de Guaido faz greve de fome em prisao na Venezuela

Segundo a ONG local de direitos humanos Foro Penal, há 589 “presos políticos” na Venezuela, embora Maduro desconheça esta qualificação.

O vice-presidente do Parlamento da Venezuela, Edgar Zambrano, completou nove dias em greve de fome, segundo denúncia feita nesta quinta-feira (18) pelo presidente interino Juan Guaidó.

Detido em 8 de maio por apoiar um motim contra o ditador Nicolás Maduro, Zambrano “completa nove dias em greve pelos direitos de todos os venezuelanos, de seus companheiros sequestrados com ele e de todos os presos políticos”, disse Guaidó em sua conta no Twitter.

Guaidó, no entanto, não detalhou o estado de saúde do deputado, limitando-se a indicar que “sua luta […] não descansa”.

O Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), totalmente controlado pelo chavismo, abriu processo penais contra Zambrano e outros 14 legisladores pelo levante frustrado liderado por Guaidó.

Após as acusações do regime Maduro, outros legisladores se refugiaram em sedes diplomáticas, fugiram para o exterior ou passaram à clandestinidade, informa a revista Veja.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email