PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Brasil acertou compra da Covaxin pelo mesmo valor que outras nações

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Não houve superfaturamento no contrato de compra da vacina indiana pelo Brasil.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

A negociação do governo Jair Bolsonaro com o laboratório Bharat Biotech, da Índia, para compra da vacina Covaxin tem sido utilizada por opositores para levantar acusações de superfaturamento. 

Um documento da fabricante, no entanto, deixa claro que o preço acertado com o Brasil está dentro da faixa estipulada para venda a outras nações.

No dia 24 de abril, o laboratório indiano divulgou que a vacina seria vendida para exportação a preços na faixa de US$ 15 a US$ 20 por unidade. 

Foto: Divulgação

O acordo assinado pelo Ministério da Saúde, que inclui a entrega de 20 milhões de doses, foi fechado no valor total de R$ 1,614 bilhão, sendo que cada dose custa US$ 15, como noticiou a Renova.

É importante ressaltar que, até o presente momento, como a vacina ainda não recebeu o aval da Anvisa, nenhum pagamento foi efetuado pelo governo federal e, consequentemente, nenhuma dose foi enviada ao país.

Em entrevista à imprensa, nesta quarta-feira (23), o assessor especial da Casa Civil e ex-secretário executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, apresentou o documento e afirmou que o valor acertado pelo Brasil está dentro da normalidade:

“Para exportação, o preço varia de US$ 15 a US$ 20. Nós estamos no piso desse valor.”

Franco completou:

“Nós mostramos que o preço médio das vacinas negociadas pelo Ministério da Saúde era de US$ 11,97, pois variavam desde US$ 3,65 da vacina produzida pela Fiocruz, Oxford e AstraZeneca, até US$ 30, da vacina produzida pela Moderna.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.