- PUBLICIDADE -

Brasil acusa ONGs de usar ONU para avançar agenda política

ONU pede ao Brasil explicações sobre reforma de órgão antitortura
- PUBLICIDADE -

Itamaraty acusa ONGs e entidades de usarem “Conselho (da ONU) para promover suas agenda”.

O governo Jair Bolsonaro fez uso de direito de resposta na Organização das Nações Unidas (ONU), nesta quarta-feira (11), para criticar abertamente mais de 80 entidades e ONGs.

Um dia antes, as organizações tinham denunciado uma suposta crise dos direitos humanos no Brasil gerada por conta das políticas adotadas pela gestão atual.

A delegação do Ministério das Relações Exteriores sugeriu que as entidades deveriam tratar da crise gerada pela ditadura de Nicolás Maduro na Venezuela:

“Mas é surpreendente ouvir acusações sem fundamentos contra o governo, enquanto na nossa região relatórios do sistema da ONU apontam que que 5 milhões de pessoas, incluindo indígenas, fugiram para os países vizinhos em busca desesperada por comida e segurança.”

Para o governo, segundo o blog de Jamil Chade, no portal UOL, as ONGs estão usando a ONU para fazer avançar seus interesses políticos:

“Aqueles que têm apenas 1 minuto e meio para denunciar violações sistemáticas de direitos humanos escolheram ignorar o sofrimento daquelas milhões de vítimas para fazer o jogo da política brasileira e, portanto, usando o Conselho (da ONU) para promover suas agenda.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -