Português   English   Español

Brasil avalia usar médicos recém-formados do Fies no lugar de cubanos

Medida já estava em estudo nos últimos meses e ganhou força após a ditadura de Cuba anunciar a saída do Mais Médicos.

O Ministério da Saúde estuda propor à equipe de transição para o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, medidas para ampliar a participação de brasileiros no programa Mais Médicos.

Entre elas, está a participação de alunos recém-formados que fazem parte do Fies (Programa de Financiamento Estudantil).

A medida, que já estava em estudo nos últimos meses, ganhou força nesta quarta-feira (14) após a ditadura de Cuba anunciar o fim da parceria para envio de médicos ao programa.

Em nota divulgada pela ditadura cubana, a decisão é atribuída a questionamentos feitos pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, à qualificação dos médicos de Cuba e ao seu projeto de modificar o acordo, exigindo revalidação de diplomas no Brasil e contratação individual, segundo informações da Renova Mídia.

Adaptado da fonte Gazeta do Povo

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter