Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Brasil avança projeto de concessão de terminais no Porto de Santos

Tarcísio de Freitas avança transformação no Porto de Santos
COMPARTILHE

Ministro diz que será o maior leilão da história do setor portuário em termos de investimentos.

O programa de concessões do governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, continua avançando em ritmo acelerado. 

Na última sexta-feira (6), o Ministério da Infraestrutura protocolou no Tribunal de Contas da União (TCU) os estudos dos projetos de arrendamento das áreas STS08 e STS08A do Porto de Santos, localizado em São Paulo

“Será o maior leilão da história do setor portuário em termos de investimentos”, afirmou o ministro Tarcísio de Freitas

O arrendamento das duas áreas, voltadas ao armazenamento de granéis líquidos (combustíveis), somam investimentos de cerca de R$ 1,06 bilhão.  

Esta será a maior licitação portuária realizada nos últimos 15 anos. O vencedor administrará os terminais pelo período de 25 anos. 

A aprovação do TCU é a última etapa antes da publicação do edital de concessão, que pode ocorrer já no 1º trimestre de 2010, com realização do leilão no 2º trimestre.  

Ainda de acordo com Tarcísio, os ativos têm atratividade para o investidor, que vem demonstrando grande interesse nas áreas. 

Com potencial para ampliação da demanda de movimentação de graneis líquidos, o projeto das áreas do Porto de Santos prevê a modernização dos terminais e construção de novo píer com 2 berços de atracação.  

“Ideia é assegurar o aumento da capacidade de operação”, frisou Tarcísio de Freitas

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE