Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Brasil e EUA ampliam agenda comercial e militar

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Bolsonaro diz que vai jantar com Trump em Nova Iorque
Imagem: Reprodução/Twitter
COMPARTILHE

Alinhamento entre Bolsonaro e Trump pode gerar bons frutos para ambas as nações.

Brasil e Estados Unidos concordaram em acelerar a agenda comercial durante reunião por teleconferência na última sexta-feira (17).

Ministros do governo Jair Bolsonaro e autoridades da gestão Donald Trump pretendem concluir ainda em 2020 um acordo sobre regras comerciais e boas práticas regulatórias.

Em nota à imprensa, o Escritório do Representante de Comércio dos EUA disse que o objetivo da parceria é “a implementação de uma agenda econômica e comercial ambiciosa com o Brasil”.

O alinhamento entre os presidentes Bolsonaro e Trump vem ampliando as relações comerciais, militares e diplomáticas entre as duas nações. Confira na reportagem abaixo e inscreva-se no canal da RENOVA no YouTube.

Em janeiro de 2020, o governo Trump decidiu priorizar a entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o “Clube dos Países Ricos”. 

“Nossa decisão de priorizar a candidatura do Brasil, agora, como próximo país a iniciar o processo é uma evolução natural do nosso compromisso”, disse a Embaixada dos EUA na ocasião.

No mês de março, durante uma nova visita aos EUA, o presidente Bolsonaro conversou com Trump durante um jantar na Flórida.

O chefe da Casa Branca reforçou o apoio dos EUA à entrada do Brasil na OCDE.

Foi durante esta viagem que os dois governos fecharam diversos acordos para projetos de pesquisa e tecnologia na área de Defesa.

A parceria foi firmada em cerimônia realizada no Comando Sul do Exército dos EUA. A cerimônia contou com a presença de Bolsonaro e do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva.

“Mais um acordo inédito que assinamos com os EUA, que poucos países têm, para o desenvolvimento na área de pesquisa, tecnologia, testes e avaliação nos aspectos que concernem à Defesa”, disse o general brasileiro.

Já o almirante norte-americano Craig Faller classificou o acordo como “histórico”, com a capacidade de ampliar o compartilhamento de experiências entre as duas nações.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.