Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Brasil estuda classificar Hezbollah como organização terrorista

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Brasil estuda classificar Hezbollah como organização terrorista

A medida sinalizaria um maior alinhamento da política externa brasileira com o governo dos Estados Unidos.

O governo do Brasil estuda a designação do grupo xiita libanês Hezbollah como uma organização terrorista.

Em novembro de 2018, antes de encontro com o então presidente eleito Jair Bolsonaro, o conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, afirmou que o governo Donald Trump tem expectativas de que o governo brasileiro declare o Hezbollah como um aliado do terrorismo.

A decisão, no entanto, não é unânime entre os integrantes da alta cúpula do ministério das Relações Exteriores.

Uma das razões é o impacto que a medida poderá ter nas relações com o regime islâmico do Irã.

Teerã, que é um dos principais aliados do Hezbollah, importa cerca de US$ 2,5 bilhões por ano em produtos brasileiros.

Contactada pela agência Bloomberg, a Chancelaria brasileira disse que não considera o Hezbollah uma organização terrorista e que não tem planos de rever esse status.

O gabinete presidencial, o Ministério da Justiça e a Polícia Federal, responsável pelo cumprimento das leis antiterror, se recusaram a comentar.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email