Brasil invade o Gab buscando liberdade de expressão

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Ao longo dos anos, mas com mais intensidade nos últimos meses, foi possível observar um acréscimo no número denúncias acerca da perseguição do Twitter contra propagadores de conteúdo de viés direitista.


O próprio CEO do Twitter, Jack Dorsey, admitiu que a maior parte dos seus funcionários estão alinhados com a agenda esquerdista. Até o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, denunciou recentemente o inaceitável comportamento da rede social.

Após as recentes medidas de suspensão em massa do Twitter, milhares de defensores das ideias conservadoras e liberais estão abrindo contas no microblog Gab em busca de um espaço que respeite a liberdade de expressão.

Um músico, uma medalhista olímpica e um príncipe são as grandes aquisições da semana do Gab, uma rede social criada dois anos atrás pelo americano Andrew Torba.

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

Roger Moreira, Ana Paula Henkel e o príncipe Luiz Philippe de Orléans e Bragança já criaram suas contas no Gab e estão compartilhando conteúdo por lá.

CEO do Gab, Andrew Torba, durante participação no programa de Alex Jones na Infowars

A rede social entrou em funcionamento em agosto de 2016, alguns meses antes da eleição presidencial. Na época, foi retratada pelo jornal britânico de viés esquerdista, The Guardian, como uma plataforma da direita-alternativa, pro-Trump e que abrigava aqueles que foram banidos do Twitter.

Ainda de acordo com o “The Guardian”:

O serviço teve um impulso nos últimos dias. Isso parece ter uma relação direta com o fato de que, desde a eleição, o Twitter aplicou o ‘ban-hammer’ (martelo de banimentos) a várias contas proeminentes da direita-alternativa.

Estamos observando um cenário bastante semelhante aqui no Brasil. Após várias contas de grande engajamento da direita brasileira serem expulsas definitivamente do Twitter, na véspera da disputa presidencial mais importante da história brasileira, o Gab surgiu como uma alternativa viável.

Faltando 2 meses para as eleições por aqui, a rede social está sendo vista pelos brasileiros como um espaço seguro e livre.

Inclusive, em um gesto no mínimo curioso, o CEO Andrew Torba fez um convite aberto para o candidato do PSL ao Planalto Jair Bolsonaro migrar para lá. O deputado federal é um crítico constante das restrições impostas pelas gigantes tecnológicas contra nomes influentes da direita brasileira.

Segundo informações do Conexão Política:

‘Podemos obter Bolsonaro no Gab? Os comunistas do Twitter perderiam a cabeça’, escreveu.

Em seguida, ainda utilizando o Twitter oficial do Gab, Torba reforçou o convite.

‘Quando Bolsonaro se junta a Gab, o Twitter estará morto no Brasil e a mídia entrará em pânico’.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...