Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Brasil levará geopolítica em conta no leilão do 5G

Projeto de Lei quer proibir 5G em Santa Catarina
COMPARTILHE

"Estamos diante de um problema geopolítico", diz secretário do governo Bolsonaro.

O secretário de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Roberto Fendt, afirmou que a decisão do governo Jair Bolsonaro no leilão do 5G “levará em conta não só o ponto de vista econômico, mas outros aspectos, entre eles geopolíticos”.

Em entrevista ao jornal Poder360, na última sexta-feira (7), Fendt declarou:

“A decisão por escolher um desses temas extrapola os aspectos puramente econômicos. Do ponto de vista estritamente econômico, nos cabe escolher aquela tecnologia, seja ela residente de qualquer outro lugar, da Ericsson, da Nokia, da Huawei ou americana, a escolha deve levar conta qual delas é a melhor.”

E acrescentou:

“Agora, não há dúvidas de que criou-se uma nuvem de suspeição – para usar uma expressão que o próprio ministro [Paulo Guedes] usou há pouco tempo. Estamos diante de um problema geopolítico.”

A disputa pelo desenvolvimento da nova faixa de frequência de internet móvel coloca os dois países mais ricos do mundo em confronto: os Estados Unidos e a China.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE