Brasil não usará tropas para enviar ajuda humanitária à Venezuela

Idiomas:

Português   English   Español
Brasil não usará tropas para enviar ajuda humanitária à Venezuela
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O risco de aumento de confrontos internos é atualmente o principal ponto de preocupação dos militares do Brasil em relação à situação da Venezuela.


Existe um temor nas Forças Armadas de que a degradação do quadro político na Venezuela leve a um impacto imediato na fronteira, com aumento do fluxo de refugiados em busca de ajuda no Brasil.

Apesar disso, o governo Jair Bolsonaro não cogita fechar a fronteira. “Jamais vamos fechar a fronteira”, disse o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, ao jornal Estadão.

Segundo o ministro, o Brasil descarta a possibilidade de ingressar em solo venezuelano para realizar ações humanitárias, como o envio de mantimentos e medicamentos, ou apoiar uma intervenção militar.

Apesar de a Defesa ter um adido militar em Caracas, o Brasil monitora constantemente as redes sociais e o noticiário local.

Convocações para alistamento nas milícias bolivarianas e manifestações de lealdade a Maduro por parte dos militares venezuelanos são interpretadas como demonstrações de força do regime.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...