Português   English   Español
Português   English   Español

Brasil nega status de refugiado a egípcio acusado de terrorismo

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Brasil nega status de refugiado a egípcio acusado de terrorismo

O egípcio de 42 anos é acusado pela Casa Branca de envolvimento no planejamento de “ataques contra os Estados Unidos e seus interesses.

O governo Jair Bolsonaro negou, em primeira instância, o reconhecimento da condição de refugiado do egípcio Mohamed Ahmed Elsayed Ahmed Ibrahim. A informação foi confirmada nesta terça-feira (13).

Ibrahim é procurado pela Polícia Federal dos Estados Unidos (FBI), que o acusa de ter ligação com o grupo terrorista al-Qaeda.

A decisão foi tomada no fim do mês passado pelo Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Segundo uma fonte do governo ouvida pelo jornal O Globo, integrantes do colegiado tiveram acesso a uma foto em que o cidadão do Egito aparece portando um fuzil. Eles também receberam a informação de que Ibrahim já havia sido condenado criminalmente em seu país de origem.

Musslim Ronaldo Vaz de Oliveira, advogado de Ibrahim, nega envolvimento do egípcio com terrorismo e diz que o egípcio prestará depoimento nesta semana.

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Veja também_

TELEGRAM

Acompanhe todas as notícias através do nosso canal no Telegram.

Newsletter

Inscreva seu email na RENOVA para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Nome:

Email:

Fique tranquilo(a), assim como você também odiamos spam, você poderá sair quando quiser :)

Comentários_

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Nunca mais seja massa de manobra. Assine!