Brasil tenta parceria com SpaceX e Boeing para lançar foguetes

Após o fracasso da parceria firmada com a Ucrânia quinze anos atrás, o governo do Brasil negocia o uso do Centro de Lançamento de Alcântara com empresas norte-americanas, entre elas a SpaceX e a Boeing, para lançamento de foguetes em missões espaciais até 2021.

De acordo com o Ministério da Defesa, a base de lançamento localizada no Estado do Maranhão tem o potencial de gerar 1,5 bilhão de dólares por ano ao país.

A SpaceX é hoje a principal companhia privada dedicada à exploração espacial. A companhia do bilionário Elon Musk deixou o mundo estupefato no dia 6 deste mês após lançar ao espaço o Falcon Heavy, um dos foguetes mais potente da história.

Um parceria com a empresa norte-americana seria extremamente promissora para o Brasil. Afinal, a gigante espacial promete alçar voos ainda mais ambiciosos.

O major-brigadeiro Luiz Fernando Aguiar, presidente da Comissão Coordenadora de Implementação de Sistemas Espaciais da FAB, afirmou:

Ainda não há nenhuma parceira fechada, mas estamos conversando e negociando com várias empresas do setor aeroespacial, incluindo a SpaceX, para o uso da nossa base em Alcântara. Algumas dessas conversas estão bem adiantadas e devemos anunciar a primeira parceria em breve.

Em novembro, os militares da Aeronáutica receberam uma comitiva de executivos de empresas norte-americanas do setor aeroespacial. De acordo com a FAB, havia representantes das companhias Vector Space Systems, Microcosm, Boeing e da gigante da área militar aeroespacial Lockheed Martin.

Segundo o major-brigadeiro Aguiar, os executivos da SpaceX faziam parte do grupo, mas cancelaram a vinda ao Brasil na última hora, pois tiveram que resolver imprevistos relacionados ao lançamento no início do mês do foguete Falcon Heavy.

 

Leia o restante da matéria o site da DefesaNet
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *