Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Brasil pede ‘investigação rigorosa’ de queda do avião da Ucrânia

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Brasil pede investigacao rigorosa de queda do aviao da Ucrania
Imagem: Reprodução/Twitter

“Brasil espera que as autoridades competentes da área de aviação civil conduzam investigações de maneira rigorosa”, diz Itamaraty.

O governo do Brasil se pronunciou, nesta quinta-feira (9), sobre a queda do avião da Ukrainian International Airlines próximo a Teerã, capital do Irã, na noite de quarta (8). 

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil prestou condolências às famílias das vítimas e pediu rigor nas investigações sobre as causas do acidente.

Em nota, segundo o site UOL, o Itamaraty afirmou:

“O Brasil espera que as autoridades competentes da área de aviação civil conduzam investigações de maneira rigorosa, […] em colaboração com autoridades ucranianas, para identificar as causas dessa tragédia.”

Abaixo você pode conferir a íntegra a nota divulgada pelo Itamaraty:

“O governo brasileiro estende suas condolências aos familiares das 176 vítimas da queda do Boeing 737-800 da Ukrainian International Airlines, ocorrida ontem, 8 de janeiro, em território iraniano.

O Brasil espera que as autoridades competentes da área de aviação civil conduzam investigações de maneira rigorosa, com base nas diretrizes estabelecidas na Convenção sobre Aviação Civil Internacional, em colaboração com autoridades ucranianas, para identificar as causas dessa tragédia.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias