Brasil quer ampliação de 58% da Amazônia Azul

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O Brasil não é a única nação que está em busca de assegurar suas riquezas marítimas.

Brasil quer aumentar o tamanho do território nacional no Oceano Atlântico, as chamadas águas jurisdicionais, em 2,1 milhões de km².

O pedido do governo brasileiro, que ampliaria em 58% a Amazônia Azul, foi apresentado em dezembro à Comissão de Limites da Plataforma Continental, da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar.

O termo “Amazônia Azul” foi criado pela Marinha do Brasil e corresponde a um espaço marítimo que se estende por quase 4,5 milhões de km² no Oceano Atlântico.

Atualmente, de acordo com o almirante Sérgio Guida, secretário da Comissão Interministerial de Recursos para o Mar, 30% dos oceanos do mundo já estão “territorializados”, ou seja, sob domínio de algum governo.

Se o pleito for aceito, o País terá direito à navegação e exploração de “solo” e subsolo nesta área, que vai além da zona econômica exclusiva, a faixa de 200 milhas náuticas da costa brasileira.

“É uma riqueza que precisamos garantir para as próximas gerações”, disse o almirante Guida ao jornal Estadão.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.