Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Brasil reconhece indicada de Guaidó como embaixadora da Venezuela

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Brasil reconhece indicada de Guaidó como embaixadora da Venezuela

O convite a Belandria poderia ser visto como uma “provocação desnecessária” ao regime chavista.

O governo federal incluiu a representante do presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, em evento na cidade de Brasília nesta terça-feira (4).

A cerimônia de entrega das cartas credenciais de embaixadores ao presidente da República, Jair Bolsonaro, ocorreu no Palácio do Planalto.

A diplomata venezuelana é María Teresa Belandria Expósito. Ela foi a primeira a participar da cerimônia. O documento é ato que reconhece e marca o início das atividades de embaixadores no Brasil.

Nomes do alto escalão do governo haviam sugerido a Bolsonaro a exclusão da professora Belandria do evento, que abrange embaixadores de outros sete países: México, Colômbia, Paraguai, Arábia Saudita, Peru, Guiné e Indonésia.

Uma parte da ala militar avalia que a insurreição liderada por Guaidó em 30 de abril não foi bem-sucedida e enfraqueceu sua posição perante o ditador Nicolás Maduro. O convite a Belandria poderia ser visto como uma “provocação desnecessária” ao regime chavista.

Apesar de rumores sobre uma possível retirada do convite, o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, negou que a diplomata tenha sido desconvidada e reafirmou que o governo do Brasil segue reconhecendo Guaidó como presidente legítimo da Venezuela.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email