- PUBLICIDADE -

Brasil regulamenta nova modalidade de leilões de energia

Leilão de energia movimenta mais de R$ 40 bilhões
- PUBLICIDADE -

Os contratos do novo tipo de leilão terão duração de até 15 anos.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou, nesta sexta-feira (28), um decreto que regulamenta uma nova modalidade de leilões de energia no Brasil.

Um primeiro certame do tipo já está previsto pelo Ministério de Minas e Energia para acontecer em dezembro.

A medida assinada por Bolsonaro tem ligação direta com o processo de privatização da Eletrobras.

O certame agendado para o último mês de 2021 tem como objetivo fechar contratos com usinas termelétricas a gás e hidrelétricas novas ou existentes.

De acordo com a agência Reuters:

“Os contratos do leilão terão duração de até 15 anos. Serão negociados contratos de potência de reserva de capacidade, com início de suprimento a partir de julho de 2026, e contratos de compra de energia no ambiente regulado, com suprimento a partir de janeiro de 2027.”

A empresa acrescentou:

“As usinas contratadas nos leilões de reserva de capacidade terão seus custos pagos tanto por consumidores das distribuidoras de energia quanto por empresas e indústrias que negociam seu suprimento no mercado livre de eletricidade.”

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -