- PUBLICIDADE -

Brasileiros detidos em prisões da Venezuela clamam por ajuda

Funcionários pró-Guaidó assumem embaixada da Venezuela no Brasil

Sem representação diplomática no país, brasileiros detidos em prisões da Venezuela pedem ajuda para Brasília.

- PUBLICIDADE -

Desde o mês de março, com o encerramento das atividades diplomáticas do Brasil na Venezuela, dezenas de brasileiros que estão em prisões e delegacias no país comandado pelo ditador Nicolás Maduro ficaram sem apoio jurídico e consular.

Alguns estão prestes a cumprir a pena e, sem representação, o caso deles tende a acabar no esquecimento dentro de um dos piores sistemas carcerários da América do Sul, destaca o jornal RFI.

Nas prisões venezuelanas, onde as regras são impostas por um “pran”, o dono da cadeia, violentas rebeliões terminam com vários mortos e não é rara a falta de comida e até atos de canibalismo.

Carolina Girón, diretora do Observatório Venezuelano de Prisões (OVP), explicou que a capacidade do sistema penitenciário local é de 26.238 presos
Entretanto, até ano passado cerca de 44 mil detentos, entre homens e mulheres, lotavam as prisões e calabouços – como são chamadas as delegacias do país.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -