Buraco na camada de ozônio regrediu 20%

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Cientistas dos Estados Unidos obtiveram imagens de satélite comprovando que o buraco na camada de ozônio está regredindo.

Segundo um comunicado da agência espacial norte-americana NASA, dados revelam uma reversão de aproximadamente 20% no buraco na camada de ozônio na Antártica.

A reversão resulta, de acordo com os cientistas da NASA, da redução de cloro na camada de ozônio, em consequência da interdição do uso de químicos que contêm cloro, como os clorofluorcarbonetos.

Os dados publicados nesta sexta-feira (05/01) na revista científica Geophysical Research Letters foram obtidos através do satélite Aura.

As alterações na espessura da camada de ozônio na Antártica foram registadas diariamente entre 2005 e 2016.

 

Com informações de: (1)

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque