Português   English   Español

‘Caixa 2 Digital’ é a última cartada do PT

'Caixa 2 Digital' é a última cartada do PT

Com vinte pontos percentuais a menos que Bolsonaro, o candidato Fernando Haddad (PT) usa matéria da Folha para acusar seu adversário de crime eleitoral.

A reportagem da Folha de S. Paulo sobre as mensagens antipetistas no WhatsApp é a última cartada do Partido dos Trabalhadores (PT) nesta eleição.

“Empresários bancam campanha contra o PT pelo WhatsApp”, diz o título da matéria publicada pelo jornal na madrugada desta quinta-feira (18).

Um trecho do texto afirma:

Empresas estão comprando pacotes de disparos em massa de mensagens contra o PT no WhatsApp e preparam uma grande operação na semana anterior ao segundo turno.

A prática é ilegal, pois se trata de doação de campanha por empresas, vedada pela legislação eleitoral, e não declarada.

A Folha apurou que cada contrato chega a R$ 12 milhões e, entre as empresas compradoras, está a Havan. Os contratos são para disparos de centenas de milhões de mensagens.

O dono da Havan, Luciano Hang, negou a acusação e afirmou:

Não temos essa necessidade. Fiz uma ‘live’ aqui agora. Não está impulsionada e já deu 1,3 milhão de pessoas. Qual é a necessidade de impulsionar? Digamos que eu tenha 2.000 amigos. Mando para meus amigos e viraliza.

Basicamente, a matéria da Folha fala sobre esta suposta prática eleitoral ilegal mas não cita nenhuma evidência apontando a relação da reportagem com a campanha de Bolsonaro.

Como era de se esperar, o presidenciável Fernando Haddad (PT), denunciado pela Lava Jato, aproveitou a reportagem para acusar Jair Bolsonaro (PSL) de caixa dois.

A publicação desta reportagem da Folha faltando poucos dias para a eleição não surpreende.

Conforme noticiado pela Renova Mídia na quarta-feira (17), o plano do Partido dos Trabalhadores (PT) é vencer a eleição no tapetão, alegando que Haddad foi prejudicado pelas famosas fake news.

Uma estratégia bastante parecida com a utilizada nos Estados Unidos por Hillary Clinton para justificar a derrotar para Donald Trump.

Deixe seu comentário

Veja também...